Na hora de comprar um seminovo é preciso estar atento.Veja alguns cuidados que você deve tomar:

Documentação:
Exija documentos originais e confira a autenticidade, placa, número do chassi, nome do proprietário, tipo de combustível, entre outros.
Modificações no motor, lataria ou equipamentos do carro precisam constar na documentação (por exemplo: alteração da cor original ou uso de películas). Atenção aos termos”alienação fiduciária”, “reserva de domínio”,”venda no estado” ou indicação de bem financiado. Os documentos que você deve receber na compra são: o comprovante de pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e do Seguro Obrigatório (DPVAT), o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos, e o Certificado de Registro (recibo de venda).

Número do Chassi:
Compare a gravação no motor, nos vidros e na carroceria com o número do certificado do veículo. Os números e letras da gravação na chapa devem estar alinhados, com espaços regulares e contornos uniformes.

Pneus:
Se o carro estiver com menos 30 mil km rodados, veja se os quatro pneus são do mesmo lote e se vieram da fábrica com o carro. Raramente um pneu novo dura menos do que isso.

Lataria:
Examine o carro sob luz forte ou luz do sol e exija que esteja seco. Você deve observar: partes desalinhadas ou amassadas, pontos de ferrugem nos vincos e dobradiças ou perto de borrachas e canaletas, mudanças na cor e respingos de tinta nas borrachas ou frisos, além da pintura em geral. Esses itens denunciam se o carro já bateu ou passou por funilaria e pintura.
Forração solta também pode sinalizar que a lataria foi mexida.

Cuidado com os carros encerados. Eles podem disfarçar defeitos na pintura.

Freios:
Freie o veículo soltando as mãos da direção. Se o carro puxar para um lado indica que existem problemas no freio, na suspensão ou nos pneus.
Com o motor ligado e o carro parado, mantenha o pé no freio por alguns instantes. Se o pedal abaixar aos poucos, existe vazamento de fluído.

Marcador de quilometragem:
O hodômetro (marcador) pode ser riscado durante uma adulteração, então sempre verifique seu estado.

Equipamentos Obrigatórios de Segurança:
Verifique e exija: estepe, macaco, chave de rodas, triângulo de sinalização, extintor de incêndio, cintos de segurança, etc.

Motor:
Confira vazamentos ou acúmulo de óleo.Também veja se cabos e mangueiras não estão ressecados ou emendados.
Ligue o motor sem acelerar, em marcha lenta, e aguarde por alguns instantes. Se surgirem ruídos metálicos, existem empenos, folgas ou problemas mais graves. Acelere aos poucos, prestando atenção ao barulho.
Com o carro em movimento, reduza a velocidade bruscamente ou desça uma ladeira em segunda marcha para testar a compressão do motor. A velocidade deve reduzir.

Óleo:
Retire a vareta e observe o nível e a viscosidade.

Pedais, Câmbio e Volante:
Observe o estado dessas peças e compare com a quilometragem divulgada pelo anunciante, pois quando o revestimento está muito desgastado indica uso severo (alta quilometragem).

Amortecedor:
Force o carro para baixo (segurando no para-choque na direção da roda) e largue em seguida. Se o veículo balançar duas vezes ou mais, o amortecedor está ruim.

Portas e Capô:
Confira se estão encaixando perfeitamente quando fechados. O desnível pode indicar que o carro foi batido, ou apontar locais onde pode existir acúmulo de água e ferrugem. Verifique também as borrachas.

Caixa de Marchas:
Engate todas as marchas e preste atenção a qualquer barulho anormal.

Sistema Elétrico:
Faça um teste completo: faróis, limpadores de para-brisas, desembaçador, piscas, luzes de freio, buzina, velocímetro, indicador de temperatura, etc.

Preços:
Jornais e revistas divulgam tabelas de preços de mercado para a compra e venda de seminovos. Pesquise e desconfie de preços muito baixos ou vantagens milagrosas.

Ligue o alerta:
Sempre consulte o Detran!
Você pode conferir multas, bloqueios de IPVA ou informações sobre alienação e roubo. Basta saber o número do Renavan e a placa.